Em Destaque

Solenidade de Pentecostes, um convite a sermos dócil ao Espírito

P ercorremos exatos cinquenta dias do tempo Pascal e com a solene celebração de Pentecostes [1] chegamos ao fim deste tempo e ret...

sexta-feira, 16 de agosto de 2013

Carta do papa as familias brasileiras

Papa Francisco pede a defesa da vida, em carta enviada ao  Brasil por ocasião da Semana Nacional da Família 

A Semana Nacional da Família é promovida pela Comissão Episcopal Pastoral para a Vida e a Família, da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB). Este ano, o evento é realizado entre os dias 11 e 17 de agosto (nível nacional), nas comunidades eclesiais do Brasil, como e o caso da Paroquia Sao Cristóvão (Arquidiocese de Sao Luis - MA) a reflexao teve inicio no dia 10 e vai ate o dia 18 de agosto.   O tema da semana é “Transmissão e Educação da Fé Cristã na Família”. Em uma mensagem enviada para a Semana Nacional da Família, o papa encoraja os pais na “missão nobre e exigente de serem os primeiros colaboradores de Deus na orientação fundamental da existência e na garantia de um bom futuro dos seus filhos.
A partir dessa ideia do papel da criação, o sumo pontífice conclama aos pais que transmitam a seus filhos a consciência de que “a vida deve ser sempre defendida, já desde o ventre materno, reconhecendo ali um dom de Deus e garantia do futuro da humanidade” e lembra que "os pais são chamados a transmitir com palavras e, sobretudo, com ações, as verdades fundamentais sobre a vida e o amor humano, que recebem uma nova luz da Revelação de Deus". No texto, Francisco ainda pediu “atenção aos mais velhos, especialmente aos avós, que são a memória viva de um povo e transmissores da sabedoria da vida”.
O papa finaliza a mensagem desejando que as famílias brasileiras “sejam os arautos da beleza do amor sustentado e alimentado pela fé e como penhor de graças do alto, pela intercessão de Nossa Senhora”.
A paroquia Sao Cristóvão alem das reuniões domiciliares seguindo as reflexões contidas no livro Hora da Família  programou-se para realizar celebrações,  visitas a hospitais, distribuição de cestas básicas, sopa e acoes de cunho social com aferição de pressão, teste de glicemia, aplicação de flúor,   recreação,  palestras e encontros.  Assim como nosso sumo pontífice deseja que todas sejam arautos, nos aqui na paroquia desejamos que este momento de comunhão, reflexão e testemunho seja para a famílias desta área particular da Igreja um renovar da vocação matrimonial (familiar), conduzindo a todos para seguimento do Cristo como discípulos missionários, onde Ele nos confia a árdua tarefa de evangelizar.

por/ Diac. Carlos Ericeira


trechos /Fonte: cnbb.org.br

Não perca tempo, faça um curso online!

Canal aberto para quem admira, estuda, ou tem curiosidade sobre assuntos ligados as ações litúrgicas da Igreja.